NOMEADO

Ana Moura

Dona de uma carreira sem paralelo, olhando para o futuro com a ânsia de quem sabe ter algo novo e diferente para transmitir, Ana Moura editou em 2022 o seu sétimo álbum de estúdio. “Casa Guilhermina” foi o álbum que deu luz a uma artista renascida e plural, que Portugal e o Mundo aprenderam a amar e a aplaudir. Ana Moura surgiu renascida, plural, consciente das diferentes tradições que a formaram mas interessada em explorar o melhor que o presente tem para oferecer. “Casa Guilhermina” foi o primeiro álbum em que Ana Moura assumiu responsabilidades de escrita, entregando à sua voz aquilo que sente e que o seu próprio punho escreveu.

Foram vários os temas do álbum que se destacaram, tornando-se êxitos na rádio e no streaming: “Andorinhas” e o seu grito de liberdade, “Jacarandá” numa ode a Prince, a apaixonada “Agarra em Mim” com Pedro Mafama ou a impetuosa “Arraial Triste” – a recordista de vendas trouxe-nos em “Casa Guilhermina” um lar de portas abertas, com mesa farta, sorrisos calorosos e memórias vivas.

Se em 2021 Ana Moura já tinha sido considerada a artista feminina mais ouvida no Spotify em Portugal, no ano seguinte “Casa Guilhermina” alcançou o #1 lugar do Top Nacional de Vendas e um galardão de Ouro. O tema “Andorinhas” destacou-se nos Globos de Ouro 2022 com o prémio de “Melhor Música” e nos Play 2022 venceu as categorias de “Melhor Videoclip” e “Melhor Artista Feminina”.

No final do ano passado, Ana Moura lançou “Lá Vai Ela”, o primeiro tema após o sucesso de “Casa Guilhermina”. Já este ano, editou “Lá Vai Ela (Remix)” em colaboração com MJ Nebreda, comprovando a evolução disruptiva e diferenciadora do que a artista fez até agora.

NOMEAÇÕES

Melhor Artista Feminina